TRANSMISSÃO VERTICAL DA SÍFILIS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA: REVISÃO INTEGRATIVA

Palavras-chave: Gravidez, Transmissão Vertical de Doença Infecciosa, Sífilis

Resumo

A Sífilis é uma doença infecciosa bacteriana transmitida por vias sexual e vertical. O objetivo deste trabalho é identificar os fatores que mantêm a sífilis gestacional, como problema de saúde pública no Brasil, por meio da produção científica. Trata-se de uma revisão integrativa, feita na Biblioteca Virtual em Saúde, no período de 2011 a 2019. Os resultados observaram que, mesmo em grávidas que cumpriram todo o pré-natal, o diagnóstico é tardio e a não realização, ou o tratamento inadequado das gestantes e dos parceiros são os principais responsáveis pela transmissão vertical, que pode ter consequências graves para o feto. Além disso, pode-se observar também que o não registro do tratamento na documentação da gestante e demora de resultados de exames, para constatação do diagnóstico, dificultam ainda mais sua realização adequada. Conclui-se que há falhas importantes no pré-natal, tanto no diagnóstico quanto no tratamento, levando a transmissão vertical da sífilis.
Publicado
2019-12-31
Como Citar
Cavalcanti, G., Araújo, L., Fernandes, C., & Deininger, L. (2019). TRANSMISSÃO VERTICAL DA SÍFILIS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA: REVISÃO INTEGRATIVA. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 17(3), 25-36. https://doi.org/10.17695/revcsnevol17n3p25-36
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original