MORFOCITOLOGIA DAS CÉLULAS DE HOFBAUER, ENFATIZANDO PROCESSOS IMUNOPATOGÊNICOS, OBSERVANDO SEU PAPEL NA PLACENTA

Palavras-chave: Placenta., Infecções., Patógenos., Citologia., Macrófagos.

Resumo

Os macrófagos placentários, também chamados de células de hofbauer (HBC’s), encontram-se na placenta e têm intensas relações em processos patológicos de via mãe-feto. Além disso, estão presentes em um fenótipo pró-inflamatório, podendo ter relação em processos abortivos. O estudo tem como objetivo analisar as HBC’s em processos fisiopatogênicos, com ênfase em sua importância na gestação e desenvolvimento fetal. Foram encontrados artigos em inglês e português nas bases Biblioteca Virtual de Saúde (BVS), SciELO e PubMed entre os anos de 1990 a 2017, utilizando os descritores: Placenta; Infecções; Patógenos; Citologia, Macrófagos. Artigos de isolamento in vitro de células do citotrofoblasto, experimentos dos efeitos de imunossupressores no ativador de receptores de ligantes de NF-kB e produção de osteoprotegerina por células humanas, músculo lisas osteoplásticas e artérias coronárias, bem como estudos relacionados com a expressão e regulação da chemerina, durante a gravidez em ratos, foram excluídos. As células de hofbauer estão presentes em diversas patogenias, dentre elas pode-se encontrar a sua relação com a Zica, na infecção por HIV e HBV, na Diabetes Mellitus Gestacional (DMG) e na infecção por malária. Em todos esses processos patogênicos foi observado um aumento dessas células, bem como uma hiperplasia. Além disso, observou-se que as HBC’s estão ligadas a processos abortivos espontâneos, visto que essas células provocam um processo pró-inflamatório. Sendo assim, as células de hofbauer estão presentes em gestações normais, porém em caso de anormalidades, como em infecções, pode-se ter um aumento do número dessas células nas vilosidades coriônicas da placenta.

Publicado
2018-12-15
Como Citar
Ferreira, D., & Lima, I. (2018). MORFOCITOLOGIA DAS CÉLULAS DE HOFBAUER, ENFATIZANDO PROCESSOS IMUNOPATOGÊNICOS, OBSERVANDO SEU PAPEL NA PLACENTA. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 16(3), 75-82. https://doi.org/10.17695/issn.2317-7160.v16n3a2018p75-82
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original