UTILIZAÇÃO DO CATETER VENOSO CENTRAL PERIFÉRICO: VISÃO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM DE UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL

  • Beatriz Soares Gonçalves
  • Danúbia Alves Maximiano de Farias
  • Ivete Maria Ribeiro
Palavras-chave: Equipe de enfermagem, Recém-Nascido, Unidades de Terapia Intensiva

Resumo

Este estudo, do tipo exploratório, objetiva conhecer a visão de uma equipe de enfermagem em relação à utilização do Cateter Central de Inserção Periférica na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, a fim de manter um acesso venoso seguro e de longa duração ao neonato. Foi desenvolvido com cinco integrantes da equipe de enfermagem, mediante a observação participante e entrevistas semiestruturadas com análise qualitativa. A análise de dados ressalta que a visão da equipe de enfermagem é coerente com as informações encontradas na literatura e ressalta a importância da sua atuação nos cuidados com o cateter na inserção, manutenção e remoção, indicações desse procedimento, riscos, benefícios e dificuldades que podem ocorrer e, principalmente, a sua importância devido à durabilidade, diminuição da dor e complicações com o neonato. Espera-se que os resultados desta pesquisa possibilitem a evolução na assistência de enfermagem e na qualidade de vida de neonatos, assim como a divulgação de outros estudos e a utilização desse procedimento em outras instituições.

Publicado
2013-06-15
Como Citar
Gonçalves, B., Maximiano de Farias, D., & Ribeiro, I. (2013). UTILIZAÇÃO DO CATETER VENOSO CENTRAL PERIFÉRICO: VISÃO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM DE UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 11(1), 7 - 19. https://doi.org/10.17695/revnevol11n1p7 - 19
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original