PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E CLÍNICO DE MULHERES COM CÂNCER DO COLO DO ÚTERO ASSOCIADO AO ESTADIAMENTO AVANÇADO

  • Morganna Guedes Batista
  • Karla da Silva Ramos
  • Cintia Bezerra Almeida Costa
Palavras-chave: Neoplasias do colo do útero., Detecção precoce de câncer., Enfermagem.

Resumo

Introdução: o câncer de colo do útero é considerado um problema de saúde pública, embora possua fácil detecção e prevenção. Objetivo: Destacar a importância do enfermeiro para o diagnóstico precoce do câncer de colo do útero. Método: estudo transversal baseado em banco de dados sobre exame preventivo e câncer de colo do útero, cuja população foi constituída de mulheres com aproximadamente 18 anos de idade diagnosticadas com câncer de colo do útero atendidas nos serviços ambulatoriais clínicos de quimioterapia, radioterapia e braquiterapia, nas enfermarias oncológicas e dos cuidados paliativos de adultos do Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (IMIP) no período de abril/2013 a fevereiro/2014. Critérios de inclusão foram de mulheres com diagnóstico de câncer do colo do útero em estadiamento avançado. Os dados foram analisados no Stata 12.0. O estudo original foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do IMIP, Protocolo no 3487-13. Resultados: a população foi constituída por 127 mulheres e amostra foi de 109 (89,34%) com diagnóstico de câncer de colo do útero em estadiamento avançado. As variáveis que se apresentaram associadas ao diagnóstico em estadiamento avançado foram a ausência de alfabetização das mulheres (p<0,001) e não residir próximo a um serviço de saúde (p<0,001). A realização do exame de citologia oncótica periodicamente não ocorreu de forma adequada, onde mais de 50% das mulheres não realizaram periodicamente e 60% não compareceram ao serviço para pegar o exame após resultado. Conclusão: foi elevada a frequência de mulheres que procuraram a instituição com diagnóstico de câncer em estadiamento avançado, neste sentido, torna-se imprescindível o adequado preparo da equipe de enfermagem para as demandas do cuidar desta clientela, responsabilidade no processo educativo da comunidade, além disso, estar apto a detectar situações de risco durante o acolhimento ou durante a consulta ginecológica.

Publicado
2017-10-20
Como Citar
Batista, M., Ramos, K., & Almeida Costa, C. (2017). PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E CLÍNICO DE MULHERES COM CÂNCER DO COLO DO ÚTERO ASSOCIADO AO ESTADIAMENTO AVANÇADO. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 15(2), 77-87. https://doi.org/10.17695/revcsnevol15n2p77-87
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##