USO DE PLANTAS MEDICINAIS NA ODONTOLOGIA: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

Palavras-chave: Fitoterapia, Odontologia, Patologias Bucais

Resumo

O uso de plantas medicinais foi implantado no Sistema Único de Saúde, por meio da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares. A fitoterapia tem ganhado espaço no meio odontológico por apresentar produtos naturais com maior atividade terapêutica, menor toxicidade e melhor biocompatibilidade cientificamente comprovadas, além de revelar custos mais acessíveis ao público. O objetivo desse estudo foi revisar e sintetizar as informações da literatura científica sobre as plantas medicinais que são mais utilizadas para os problemas da cavidade bucal, de forma a contribuir e promover o uso dessa terapia pelos cirurgiões-dentistas. O presente trabalho foi realizado através da revisão de literatura especializada por abordagem indutiva, por meio de técnica de documentação bibliográfica. Os fitoterápicos são capazes de contribuir para a prevenção, controle e tratamento de várias doenças bucais, podendo ser usados concomitantes a medicamentos tradicionais (alopáticos) ou não. No entanto, é importante que o profissional conheça a ação farmacológica desses compostos fitoterápicos, bem como os seus efeitos colaterais, interações medicamentosas e as contraindicações.

Publicado
2020-08-31
Como Citar
Gomes, M., Pereira de Mendonça, A., Cordeiro, T., & Barbosa, M. (2020). USO DE PLANTAS MEDICINAIS NA ODONTOLOGIA: UMA REVISÃO INTEGRATIVA. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 18(2), 118-126. https://doi.org/10.17695/revcsnevol18n2p118-126