QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES APÓS HISTERECTOMIA RADICAL

QUALITY OF LIFE OF WOMEN AFTER RADICAL HYSTERECTOMY

Palavras-chave: Histerectomia, Saúde da Mulher, Qualidade de Vida, Cuidados Pós-Operatórios

Resumo

O Câncer de Colo de Útero é comum na população feminina, implicando na necessidade de realizar histerectomia, total ou parcial do Útero.  Objetivou-se avaliar a qualidade de vida de mulheres que realizaram histerectomia radical após câncer de colo uterino. Trata-se de uma pesquisa descritiva, exploratória e com abordagem quantitativa. O estudo tomou como objeto 15 mulheres que fizeram histerectomia radical decorrente do câncer de colo uterino. Foram coletados dados utilizando o instrumento World Health Organization Quality of Life Group para avaliação da qualidade de vida e, após submissão ao Comitê de Ética e Pesquisa com Seres Humanos, obteve-se a aprovação. Os resultados mostraram que o domínio físico apresentou insatisfação no quesito energia do dia a dia (2,0). O domínio psicológico demonstrou insatisfação na memória, pensar e aprender (2,1). Domínio das relações sociais o quesito menor avaliador foi a atividade sexual (3,0). Domínio do meio ambiente o item menos satisfatório foi o acesso ao serviço de saúde (1,7). Na soma dos domínios percebe-se que o domínio das relações sociais (3,1), seguido do domínio meio ambiente (3,5), apresentaram os piores índices. Já os domínios físicos (4,1) e psicológico (4,0) tiveram as melhores avaliações. Com isso, o estudo aponta que a histerectomia é um evento que repercute na qualidade de vida das mulheres, com atenção especial as relações sociais.

Publicado
2021-12-28
Como Citar
Rezer, F., Oliveira, I., & Faustino, W. (2021). QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES APÓS HISTERECTOMIA RADICAL. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 19(3), 195-203. https://doi.org/10.17695/rcsnevol19n3p195-203
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original