ESPOROTRICOSE: RELATO DE CASO

Palavras-chave: Dermatomicose., Esporotricose., Itraconazol.

Resumo

A esporotricose, causada pelo fungo Sporothrix schenckii, é uma dermatomicose, subcutânea ou sistêmica, que acomete homens e animais, com destaque aos gatos. Com apresentação clínica diversa, pode acometer o homem sem predileção de sexo, faixa etária ou raça, com transmissão clássica, por meio da inoculação traumática do fungo na pele. O diagnóstico é feito através da história clínica e do isolamento do fungo no exame de cultura. O tratamento é realizado com solução de iodeto de potássio ou compostos azólicos e, geralmente, não há complicação. O presente artigo tem como objetivo relatar um caso clínico de esporotricose, ocorrido em João Pessoa/Paraíba, e realizar uma breve revisão de literatura a respeito dessa patologia e seus aspectos clínicos e laboratoriais. A paciente, com lesões sugestivas e história epidemiológica positiva, foi diagnosticada clinicamente com esporotricose na forma cutâneo-linfática e apresentou boa resposta terapêutica. Mesmo não sendo um agravo de notificação compulsória, a patologia trata-se de um problema de saúde pública, de modo que os profissionais de saúde devem estar atentos quanto à identificação das lesões e ao diagnóstico precoce.

Publicado
2018-04-20
Como Citar
Neves, B., Nóbrega, L., Fernandes, M., Barros, Y., & Trindade, L. (2018). ESPOROTRICOSE: RELATO DE CASO. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 16(1), 26-32. https://doi.org/10.17695/issn.2317-7160.v16n1a2018p26-32
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original