ESTUDO DO APARECIMENTO DE SÍNDROME DE GUILLAIN-BARRÉ COM INTOLERÂNCIA À MUNOGLUBULINA EM UM PACIENTE USUÁRIO DE DROGAS DE LONGO PRAZO

  • Ana Virgínia Abath Escorel Borges
  • Lucas de Paulo Araújo Almeida
  • Thalita Buriti Matias
  • Thiago Vieira Gonçalves
  • Maria Anunciada Agra de Oliveira Salomão
Palavras-chave: Síndrome de Guillain-Barré., Polirradiculoneuropatia., Drogas.

Resumo

A Síndrome de Guillain-Barré (SGB) é uma polirradiculoneuropatia inflamatória autolimitada, na maioria das vezes do tipo desmielinizante, de mecanismo autoimune, frequentemente pós-infeccioso. Caracteriza-se por comprometimento periférico ascendente, progressivo e geralmente simétrico, no qual as manifestações motoras predominam sobre as sensoriais. O presente trabalho tem como objetivo relatar o caso de aparecimento de Síndrome de Guillain-Barré em um paciente que é usuário de drogas de longo prazo e tentar relacionar o consumo de drogas com essa patologia. Os dados foram coletados por meio de uma entrevista, análise minuciosa do prontuário e informações obtidas, pelos médicos e familiares do paciente, que possibilitaram compará-los com as considerações da literatura. A pesquisa foi realizada com um paciente do sexo masculino de 27 anos, usuário de maconha, álcool e cocaína de longo prazo, que foi diagnosticado com síndrome de Guillain-Barré e apresentou reação ao tratamento e sintomas clínicos atípicos da síndrome. A divergência clínica existiu em virtude de o paciente ter apresentado amnésia e ansiedade, fatores que não condizem com a literatura, uma vez que, segundo estudiosos desta Síndrome, a SGB não afeta a cognição, porém é constatado que o uso crônico de drogas pode afetar a memória e que a abstinência dessas substâncias provoca ansiedade. Além disso, o paciente apresentou rejeição à imunoglobulina, terapêutica estabelecida para a síndrome, e se cogitou que fosse decorrente de problemas hepáticos. A literatura afirma que o uso crônico de álcool, maconha e cocaína provocam danos hepáticos, assim como menciona que podem diminuir a imunidade do usuário. Conclui-se que o uso prolongado de drogas psicoativas pelo paciente pode ter influenciado no tratamento (rejeição à imunoglubulina) e sintomas atípicos da síndrome estudada.

Publicado
2017-10-20
Como Citar
Borges, A., Araújo Almeida, L. de, Matias, T., Gonçalves, T., & Salomão, M. A. A. (2017). ESTUDO DO APARECIMENTO DE SÍNDROME DE GUILLAIN-BARRÉ COM INTOLERÂNCIA À MUNOGLUBULINA EM UM PACIENTE USUÁRIO DE DROGAS DE LONGO PRAZO. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 15(2), 11-20. https://doi.org/10.17695/revcsnevol15n2p11-20
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##