PERFIL DE USUÁRIOS DE DROGAS EM CENTROS TERAPÊUTICOS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

  • Bruno Moura Lacerda
  • Germana Mariz Queiroga Veras Pinto
  • Sarah Mariz Queiroga Veras Pinto
  • Maria Anunciada Agra de Oliveira Salomão
Palavras-chave: Dependência química, Saúde mental, Usuários de drogas

Resumo

O uso indiscriminado de substâncias psicoativas tornou-se um fenômeno mundial. Apesar de o consumo destas substâncias datar dos primórdios da humanidade, os problemas decorrentes do uso abusivo e da dependência química têm sido relatados recentemente. A dependência química, constituindo-se um grave problema de saúde pública, causa uma série de prejuízos socioeconômicos, ocupacionais, psicológicos e físicos aos seus usuários. Há registros de mudanças ocorridas no perfil dos consumidores de substâncias psicoativas, ao longo dos anos, em decorrência da difusão de variados tipos de drogas e da iniciação do consumo em idade cada vez mais precoce. Neste contexto, desenvolveu-se o presente artigo, com o objetivo de investigar o perfil de usuários de drogas, internos em dois Centros Terapêuticos do Estado do Rio Grande do Norte-Brasil. Buscou-se, em estudos da especializados, estabelecer conexões entre prazer e vício, para uma melhor compreensão da dependência química. A metodologia desenvolve-se sob a forma de estudo documental e a pesquisa empírica baseou-se na coleta de dados extraídos de prontuários médicos de pacientes internos, no período compreendido entre outubro de 2013 a março de 2014, após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa, sob
protocolo nº 155/14. O estudo foi desenvolvido com quarenta e dois (n=42) pacientes do sexo masculino, adultos jovens, de meia idade e idosos, internos nos referidos Centros, destinados ao tratamento e à reabilitação de dependentes químicos. A partir das análises realizadas, pôde-se concluir que o perfil mais recorrente de dependentes de substâncias psicoativas, assistidos naqueles Centros, corresponde a indivíduos solteiros, adultos jovens, não brancos, com certo grau de escolaridade, dependentes de cocaína/crack, com histórico de mais de uma internação, consumo iniciado em idade precoce e, quase a totalidade, a partir do uso de álcool. O conhecimento do perfil de usuários de substâncias psicoativas torna-se
um referencial relevante, para fundamentar políticas públicas de prevenção...

Publicado
2015-06-15
Como Citar
Lacerda, B., Queiroga Veras Pinto, G., Veras Pinto, S. M., & Salomão, M. A. A. (2015). PERFIL DE USUÁRIOS DE DROGAS EM CENTROS TERAPÊUTICOS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 13(1), 53 - 64. https://doi.org/10.17695/revcsnevol13n1p53 - 64
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##