TOPIRAMATO NO CONTEXTO DA DEPENDÊNCIA DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS

  • Bruno Moura Lacerda
  • Germana Mariz Queiroga Veras Pinto
  • Sarah Mariz Queiroga Veras Pinto
Palavras-chave: Dependência de substâncias psicoativas, Farmacoterapia, Síndrome de abstinência

Resumo

A dependência de substâncias psicoativas constitui um grave problema de saúde pública, e causa uma série de prejuízos socioeconômicos, ocupacionais, psicológicos e físicos para os usuários de tais substâncias. A demanda por tratamento tem aumentado, consideravelmente, concomitante ao desenvolvimento de pesquisas, nesta área de atuação. Tais pesquisas investem em tratamentos que viabilizem maiores taxas de abstinência e menores índices de recaídas. O topiramato vem sendo apresentado como farmacoterapia valiosa no tratamento de dependências de certas substâncias psicoativas, mesmo sem aprovação das Agências Regulamentadoras, para uso com esta finalidade. Partindo dessa constatação, o presente trabalho tem como objetivo apresentar uma revisão literária sobre o uso do topiramato no contexto do abuso e dependência de substâncias psicoativas. A metodologia empregada para a realização deste trabalho consistiu em ampla pesquisa bibliográfica, através de fontes como: livros, revistas e artigos. Foi possível concluir que o topiramato, em virtude de seus múltiplos mecanismos de ação, tem-se revelado como fármaco promissor, no contexto de abuso e dependência de substâncias psicoativas, com destaque especial ao tratamento da adição ao álcool, tabagismo, cocaína, e benzodiazepínicos.

Publicado
2013-12-15
Como Citar
Lacerda, B., Queiroga Veras Pinto, G., & Queiroga Veras Pinto, S. (2013). TOPIRAMATO NO CONTEXTO DA DEPENDÊNCIA DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 11(3), 70 - 74. https://doi.org/10.17695/revnevol11n3p70 - 74
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##