HUMANIZAÇÃO NA UTI PARA RECÉM NASCIDOS: REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

  • Ironeide Soares Guimarães de Albuquerque
  • Danielle Aurília Ferreira Macêdo Maximin
  • Cláudia Germana Virgínio de Souto
  • Nereide de Andrade Virgínio
Palavras-chave: Recém-Nascido., Enfermagem Neonatal., Humanização da Assistência., Cuidados de Enfermagem.

Resumo

Durante a gravidez, o vínculo afetivo entre mãe e bebê tem um desenvolvimento especial a cada trimestre.
Porém, é no segundo trimestre que se iniciam os primeiros movimentos fetais, pois é a primeira vez que a mulher sente o feto como uma realidade concreta dentro de si. Esta pesquisa teve por objetivo geral investigar a concepção de humanização e de cuidado humanizado da equipe de profissionais da UTIN, bem como o relato de suas práticas de assistência ao RN. Estudo na modalidade de revisão integrativa, para coleta de dados, foi realizada uma busca nas bases de dados Lilacs, BDENF e SciELO considerando o recorte temporal de 2010 a 2015. A realização deste estudo possibilitou compreender a percepção dos profissionais de enfermagem sobre o cuidado humanizado ao recém-nascido internado na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, cenário desta pesquisa, bem como suas implicações para a realização de uma assistência pautada pelos sentidos da integridade e pela garantia da continuidade do cuidado ao neonato.

Publicado
2017-12-28
Como Citar
Albuquerque, I., Maximin, D. A. F., de Souto, C. G., & Virgínio, N. (2017). HUMANIZAÇÃO NA UTI PARA RECÉM NASCIDOS: REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 15(3), 6-11. https://doi.org/10.17695/revcsnevol15n3p6-11
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 3 > >>