SÍNDROME DE BURNOUT E ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA EM CAPS-ad DA PARAÍBA

BURNOUT SYNDROME AND PHYSICAL EDUCATION PROFESSIONAL PERFORMANCE IN PARAÍBA CAPS-ad

Palavras-chave: Saúde Mental, Saúde do Trabalhador, Esgotamento Psicológico, Pessoal de Saúde

Resumo

A Síndrome de Burnout (SB) é um fenômeno ocupacional que afeta milhares de profissionais de saúde no mundo inteiro, cuja prevalência tem sido analisada em diferentes contextos laborais. Contudo, a literatura não aponta trabalhos analisando a SB e os fatores associados a atuação de profissionais de Educação Física junto aos Centros de Apoio Psicossociais álcool e drogas (CAPS-ad). Portanto, este estudo investigou as dimensões da SB e suas relações com características da atuação do profissional de Educação Física em diferentes CAPS-ad da Paraíba. Em um estudo correlacional, profissionais de Educação Física, atuantes nos CAPS-ad de Cabedelo (n= 1), João Pessoa (n= 2), Monteiro (n= 1) e Sousa (n= 1), responderam um questionário autoaplicável composto por três seções: 1) características sociodemográficas; 2) características da atuação profissional; e 3) características de esgotamento profissional (Maslach Burnout Inventory - Human Services Survey). Após análise descritiva [frequências relativa e absoluta, média e desvio padrão ou mediana e intervalo interquartil (IQR)], o relacionamento entre as dimensões da SB e as variáveis relativas à atuação profissional foi verificado pelo coeficiente de Spearman e pelo teste Qui-quadrado. As dimensões de Exaustão Emocional (EE; 60,0%) e Despersonalização (DP; 60,0%) apresentaram baixa prevalência, contudo, observou-se alta prevalência para a dimensão Reduzida realização profissional (RP; 60,0%). Foram constatados valores medianos de 18 (IQR= 11), 6 (IQR= 6) e 33 (IQR= 18) pontos para EE, DP e RP (ineficácia), respectivamente. A dimensão RP apresentou forte relacionamento com renda, tempo de profissão e carga horária total, mas, moderada com tempo de atuação no CAPS-ad. Não foram verificadas associações entre as dimensões da SB e a satisfação com o trabalho (χ2≤3,06; P>0,05). Considerando a baixa prevalência da SB, os profissionais de Educação Física parecem demonstrar uma condição psicológica equilibrada para o atendimento de indivíduos com transtornos pelo uso de álcool e outras drogas.

Publicado
2021-08-31
Como Citar
Oliveira, L., Tôrres Junior, V., & Quirino, N. (2021). SÍNDROME DE BURNOUT E ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA EM CAPS-ad DA PARAÍBA. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 19(2), 98-106. https://doi.org/10.17695/rcsnevol19n2p98-106
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original