AVALIAÇÃO DO RISCO DE DOENÇA RENAL CRÔNICA EM UMA AMOSTRA POPULACIONAL DE DIABÉTICOS

  • Lawrence Raizama Gonçalves Costa
  • Midyan Rebeca Novaes
  • Sâmia Everuza Ferreira Fernandes
  • Lucimary Cavalcante Gurgel Luna
  • Cristianne da Silva Alexandre
Palavras-chave: Nefropatia, Taxa de filtração glomerular, Proteinúria, Diagnóstico precoce

Resumo

A doença renal crônica consiste em lesão, perda progressiva e irreversível da função dos rins. Os principais grupos de risco para o desenvolvimento desta patologia são diabete mellitus, hipertensão arterial e história familiar. O diagnóstico da DRC baseia-se na identificação de grupos de risco, presença de alterações de sedimento urinário (microalbuminúria, proteinúria, hematúria e leucocitúria) e na redução da filtração glomerular avaliado pelo clearance de creatina. A presente pesquisa tem como objetivo avaliar o risco da doença renal crônica em uma amostra populacional de diabéticos. É um estudo de coorte transversal de caráter quantitativo e qualitativo, seguido de orientações aos pacientes, quanto ao risco de desenvolver a doença e avaliações de condições sistêmicas que podem potencializar o seu surgimento. Foram analisados 50 pacientes diabéticos no período de setembro de 2012 a maio de 2013, atendidos no ambulatório de Endocrinologia do Centro Médico Nova Esperança, na cidade de Bayeux na Paraíba, os quais assinaram um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido e preencheram uma ficha contendo um questionário investigativo fechado. A pesquisa foi autorizada pelo Comitê de Ética em Pesquisa, sob o protocolo nº 18/2011. Portanto, a detecção precoce da doença renal e utilização de condutas terapêuticas apropriadas para o retardo de sua progressão são medidas indispensáveis e urgentes, que só serão possíveis por um método de rastreamento e prevenção, visando à possibilidade de criar novos conceitos e transformar as condutas no atendimento para identificar de forma precoce, barata e eficaz a Doença Renal Crônica (DRC) em sua fase inicial nos pacientes diabéticos, podendo oferecer uma melhor qualidade de vida para estes pacientes e uma economia ao sistema de saúde.

Publicado
2014-06-15
Como Citar
Gonçalves Costa, L., Novaes, M., Ferreira Fernandes, S., Gurgel Luna, L., & Alexandre, C. (2014). AVALIAÇÃO DO RISCO DE DOENÇA RENAL CRÔNICA EM UMA AMOSTRA POPULACIONAL DE DIABÉTICOS. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 12(1), 37 - 46. https://doi.org/10.17695/revnevol12n1p37 - 46
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##