OENÇAS OCUPACIONAIS: CONHECIMENTO DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA PRIVADA

  • Aline de Alcântara Correia
  • Soraya Saryta da Silva
  • Nara Grace Ferreira da Silva
Palavras-chave: Doenças Profissionais, Educação, Trabalho

Resumo

O presente trabalho objetivou-se em verificar o conhecimento de funcionários em uma empresa privada sobre doenças ocupacionais. Tratou-se de uma pesquisa exploratória com abordagem quantitativa. O estudo foi realizado em março de 2014 na FACENE, localizada em Gramame no município de João Pessoa. A população foi composta por 41 funcionários e 29 trabalhadores compuseram a amostra, considerando como critério de inclusão funcionários que trabalhavam em serviços de manutenção e que aceitaram assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. O instrumento utilizado foi um formulário contendo questões estruturadas, dividido em duas seções. A primeira tratouse dos dados socioeconômicos (idade, estado civil e grau de instrução, profissão e renda familiar), enquanto a segunda continha questões voltadas às doenças ocupacionais, assinalando a alternativa mais próxima da realidade ou apontada no espaço reservado para este fim. A pesquisa ocorreu após a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Enfermagem Nova Esperança – FACENE, protocolo nº 38/14, CAAE: 26691614.1.0000.5179, considerando a Resolução 466/2012 CNS/MS e a Resolução 311/07 do COFEN. A coleta de dados foi formalizada a partir da aceitação da direção para realização da pesquisa e ocorreu durante o mês de março de 2014. Foi utilizado um questionário, a partir de um roteiro previamente constituído. Os dados coletados foram analisados quantitativamente, através da estatística e apresentados por meios de gráficos. De acordo com os resultados, percebeu-se que os funcionários têm o conhecimento da existência de doenças ocupacionais, embora este conhecimento seja superficial quando questionados. No que se refere aos treinamentos realizados pela empresa, a pesquisa revelou que os funcionários não receberam suficiente orientação para o conhecimento dos riscos expostos. Destarte, conclui-se que a realização recorrente dos treinamentos se faz oportuna, sob pena do não conhecimento dos funcionários reverberar em custos e danos à sociedade e à empresa.

Publicado
2015-06-15
Como Citar
Correia, A., da Silva, S., & Ferreira da Silva, N. (2015). OENÇAS OCUPACIONAIS: CONHECIMENTO DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA PRIVADA. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 13(1), 13 - 20. https://doi.org/10.17695/revcsnevol13n1p13 - 20
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##