ANÁLISE DA LAVAGEM DAS MÃOS ENTRE ACADÊMICOS DE MEDICINA

  • João Paulo Guimarães Pena
  • Larissa Virginia Lins de Alencar Silva
  • Raquel Torres Bezerra Dantas
  • Luana Gadê Freitas Oliveira de Melo
  • Paulo Emanuel Silva
Palavras-chave: Lavagem das mãos., Estudantes., Infecção.

Resumo

A infecção hospitalar é um problema de saúde pública grave e que, em muitos casos, pode ser evitada através de uma higienização das mãos de
maneira correta. É salutar destacar que o conhecimento da importância da lavagem das mãos para a prática dos profissionais de saúde, a partir da
formação acadêmica, pode auxiliar na otimização e valorização deste procedimento técnico. Com isso, o estudo teve como objetivo avaliar o desempenho na execução da técnica de lavagem das mãos pelos alunos de graduação de medicina em diferentes períodos do curso.Tratou-se de um estudo do tipo observacional, com uma abordagem quantitativa, envolvendo 40 estudantes matriculados do segundo ao quinto período do Curso de Medicina da Faculdade de Medicina Nova Esperança na Paraíba-PB. Teve como instrumento de coleta de dados um check list com os passos da técnica da higienização das mãos, baseado nas recomendações da Resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde. Foram observados 40 alunos do 2˚ ao 5˚ períodos do acadêmicos que executou todos os passos corretamente foi muito baixa, apenas 2 alunos (5%) dentre os 40 avaliados. A porcentagem dos alunos que retiraram joias, pulseiras e relógios para lavar as mãos foi a menor, atingindo 45% (18 alunos). Os
acadêmicos do 3˚ período obtiveram melhor desempenho, na maioria dos passos da execução da técnica, quando comparados aos alunos dos outros períodos, sendo o 5˚ período a apresentar o pior desempenho.Os resultados da pesquisa mostraram uma preocupação referente ao aprendizado e fixação da prática da lavagem das mãos, pelos estudantes do Curso de Medicina, visto que os referidos estudantes já apresentam má
conduta, com relação ao procedimento de higienização das mãos, instalando os vícios à técnica, podendo perpetuálos e assim ampliar o risco de
infecções. 

Publicado
2016-12-20
Como Citar
Pena, J., Alencar Silva, L. V., Bezerra Dantas, R., Oliveira de Melo, L. G., & Silva, P. (2016). ANÁLISE DA LAVAGEM DAS MÃOS ENTRE ACADÊMICOS DE MEDICINA. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 14(3 - especi), 31-39. https://doi.org/10.17695/revcsnevol14n3 - especip31-39
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 > >>