ATITUDES RELIGIOSAS DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM FRENTE AO PACIENTE CRÍTICO

  • Glauciele Barbosa Pereira Medeiros
  • Paulo Emanuel Silva
  • Ednice Fidelis Anisio
Palavras-chave: Religião, Religiosidade, Espiritualidade, Saúde, Enfermagem

Resumo

O ser humano é dotado de sentimentos e emoções, o que o torna sensível ao sofrimento alheio. E o “ser enfermeiro” sente-se ainda mais desafiado, pois ele estará no papel de cuidador da pessoa que sofre. Diante desse contexto, pretendeuse com este estudo verificar as atitudes religiosas dos profissionais de enfermagem que trabalham em Unidade de Terapia Intensiva frente ao paciente crítico. Trata-se de um estudo exploratório descritivo com abordagem quantitativa, teve como objetivos caracterizar a amostra quanto ao sexo, faixa etária, categoria profissional, tempo de atuação e religião e avaliar como os profissionais de enfermagem lidam com as questões religiosas ou espirituais frente ao paciente crítico. A amostra constituiu-se por 10 profissionais de enfermagem sendo a maioria técnicos de enfermagem e todas do sexo feminino; estão em uma faixa etária de 24 a 44 anos de idade e a religião predominante é a evangélica. Através dos dados, foi possível identificar o perfil religioso dos participantes e as formas como enfrentam as situações consideradas difíceis frente ao paciente crítico. Ficou clara a correlação entre o grau de profundidade de atuação do profissional frente ao paciente que necessita de uma atenção maior e o envolvimento em práticas religiosas como forma de bem-estar para o profissional e o paciente.

Publicado
2010-12-15
Como Citar
Pereira Medeiros, G., Silva, P., & Anisio, E. (2010). ATITUDES RELIGIOSAS DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM FRENTE AO PACIENTE CRÍTICO. Revista De Ciências Da Saúde Nova Esperança, 8(1 e 2), 30 - 50. https://doi.org/10.17695/revnevol8n1 e 2p30 - 50
Seção
Ciências da Saúde/Artigo Original

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 > >>